| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Matéria Prima
Desde: 06/02/2003      Publicadas: 1989      Atualização: 25/08/2008

Capa |  Artigos & cia  |  Cidadão Maringá  |  Comentário  |  Conto  |  Crítica  |  Crônica  |  Entrevista  |  Erramos  |  Geral  |  Livro  |  Moda  |  Opinião  |  Reportagem  |  Você no MP


 Artigos & cia
  27/05/2005
  1 comentário(s)


Direitos Humanos?! E os humanos direitos?! Não leia!!!! Não perca seu tempo
Na última semana tivemos a feliz surpresa de receber o artigo abaixo, dos professores Anselmo Alexandre Mendes e Cláudio Kravchychyn, ambos do Centro Universitário de Maringá (Cesumar), para publicação no jornal Matéria Prima. Como até o momento não havíamos recebido tal solicitação, decidimos, a partir desta edição, abrir o espaço "Artigos & cia". Este espaço contempla a contribuição - acadêmica ou não - de alunos, docentes ou profissionais que queiram transmitir idéias e gerar reflexões acerca de assuntos de interesse coletivo.



¹Anselmo Alexandre Mendes (anselmo@cesumar.br)
¹Claudio Kravchychyn (cláudiokrav@cesumar.br)

Este humilde ensaio é o desabafo de um, entre tantos milhões de brasileiros, que como você se encontram indignados, com um país, que em hipótese alguma pode ser considerado sério.

Os pensamentos que seguem surgiram, em uma de nossas incontáveis viagens para Presidente Prudente-SP.

O que podemos pensar do mandamento "Não Matarás?"

Talvez a idéia que nos venha à mente seja a ação de tirar a vida de outra pessoa, com as próprias mãos. Pensamos que ela não se restrinja a apenas isto. Em um país onde existe corrupção, e a todo instante é descoberta mais uma ação corruptora, podemos interpretar o "Não Matarás" para alguns políticos, que sequer, possuem a capacidade de falar honestamente, sem pensar no próprio bolso.

À luz das idéias de Paulo Freire, quando um político se apropria ou furta o dinheiro público, indevidamente, ele mata, indiretamente, tira a vida de algumas centenas de pessoas, que estão morrendo nas em filas dos hospitais públicos, algumas com mais "sorte", morrem nos corredores, deitados em macas ou mesmo no chão destes estabelecimentos.

Quando um político, "empresta" o dinheiro público, sem intenção de devolvê-lo, algumas centenas de pessoas morrem de fome em diversas regiões do país, algumas centenas de pessoas morrem de frio, por falta de roupas adequadas, ou mesmo pela falta de uma casa.
Quando estes "distintos" cavalheiros, cobram cinco por cento, em propina, para deixar passar uma lei, ou "esquecer" uma multa, é exatamente em torno deste percentual que há de políticos no Brasil, e que o torna indigno de ser chamado de nação séria.

A pessoa que poderia nos servir de aparato moral, como luz para as trevas da corrupção que se instaura neste país, diz de forma impensada: "O brasileiro é preguiçoso, pois não tem a capacidade de levantar a bunda da cadeira, e procurar outro banco para pagar menos juros..." Neste dia, todos nós, fomos chamados de imbecis pelo representante máximo da nação, e o pior, alguns que se consideram intelectuais, aplaudiram o nosso querido Luiz Inácio Lula da Silva. Façamos apenas uma consideração: Se não pagássemos em torno de 40 por cento de nosso salário em impostos, não precisaríamos dos empréstimos dos bancos, ou melhor, não precisaríamos dos próprios bancos.

Talvez sejamos preguiçosos sim, apesar de nossa rotina (a qual já enfrentamos): - levantar as seis da manhã, preparar a marmita, tomar o ônibus, que de tão apertado não precisamos nem segurar nos corrimões, trabalhar cerca de oito ou nove horas diárias, voltar para casa e ir para a colégio ou faculdade estudar mais quatro horas, ao retorno de casa, estudar um pouco, preparar a roupa para o outro dia, e começar novamente nossa vida de "mordomias".

Esforçados são alguns de nossos políticos (senadores, deputados), que a semana começa na terça e termina na quinta, que como qualquer um de nós, seres normais, gastam cinco mil reais em combustível por mês, outros trinta mil no gabinete, outros três mil em ternos, e que coitados, e aí eu tenho que ter pena, tem como presidente da casa um Severino sei lá o que, bom, mas pensando bem, foram eles mesmos (e nós também) que o elegeram.

E ainda brigamos para votar um salário mínimo de trezentos reais.

Ah!! Ia me esquecendo, décimo terceiro, décimo quarto e já ouvi dizer, em décimo quinto salário para os trabalhadores de Brasília, que têm noventa dias de férias por ano.

É!!! Companheiros, não matamos apenas por tomar uma arma ou faca em punho e fazer o coração de outro brasileiro parar. Eles, os políticos, matam muito mais do que a Aids, do que o Câncer e do que a guerra juntos.

Acredito que de alguma forma, um ou outro destes distintos cavalheiros, possam ser considerados os próprios cânceres da sociedade, que nos corroem dia após dia, e "ainda passam no meio da polícia e são cumprimentados", lembrei-me desta frase de dois repentistas nordestinos, em uma de suas músicas (Ladrão Besta e Ladrão Sabido). "Quando morre um ladrão sabido, o seu enterro é filmado, sai em jornal, em revista, passa três dias velado, e o velório se enche de ladrão engravatado" "Brincadeiras" à parte. Como diz um autor bastante lido no meio educacional, Gaudêncio Frigotto: "Estes mamíferos de luxo", representam menos de cinco por cento da população brasileira, mas têm o poder de fazer com que os outros noventa e cinco por cento sofram com a incapacidade de pensar criticamente e de forma sistêmica, ou melhor, acho que pensam sim, em função de causa própria, e não em função dos que os colocaram lá. De outra forma, acredito que em parte a culpa seja nossa também, pois é engraçado como muitos se lembram perfeitamente em quem votou no último paredão do big brother, mas são completamente incapazes de se lembrar em quem votou na última eleição para deputado federal, estadual, senador.

E agora vem a questão que originou estes pensamentos: Nevrálgico, "desumano" ou chamem como achar melhor.

E se ....(e aqui começo um sonho, tranqüilo e apaziguador da alma, da mente, do corpo, da energia ...zzzzz)

Foi aprovada uma lei, que a partir de sua publicação no Diário Oficial entrará em vigor, e tudo que ficou pra trás (roubos), foi esquecido, e perdoado, se é que é possível, para as famílias dos milhões que morreram nos hospitais e na miséria, com fome, com frio, com
sede, na mais completa ignorância absoluta, entre tantos outros.

Então, a partir deste dia, todo crime político, envolvendo corrupção e propina, após sua comprovação por documentos e testemunhas, o réu, será condenado à morte?! Mas não qualquer morte, a morte pública (do estilo dinheiro público), do tipo paredão de fuzilamento, e não com injeção na veia.

Os mais céticos poderiam dizer: "Oh!! Não, e os direitos humanos??????" "Deus não nos deu esta autoridade, é uma vida, eles possuem doença mental!!!!"

A nós brasileiros caberia perguntar, "E OS HUMANOS DIREITOS, E A GRANDE MASSA, E OS MILHÕES QUE MORREM??!?!?!?!??"

Mas nós não vemos estes doentes, rasgando notas de cinqüenta reais, então que doença é esta? - A ganância, a luxúria, o egoísmo, ou o modismo, sim porque parece que roubar virou prática esportiva, uma espécie de lazer.

Deus nos disse para perdoarmos o nosso inimigo, setenta vezes sete. Acredito, que este número, há muito foi ultrapassado.

(Zzzzz...zzz...zzz.... bocejo.....espreguiçando... acordando)... Nossa que sonho estranho, parecia um retorno às épocas de barbáries, ou mesmo à época de Hitler, que horror!!!!!! Ainda bem que estamos mais evoluídos, mais humanos, mais à frente, bom pelo menos nós que fazemos parte dos noventa e quatro vírgula nove nove nove nove... por cento de brasileiros, pois enquanto você lia este breve texto, acabaram de morrer mais algumas centenas de brasileiros em algum lugar deste imenso e belo Brasil Varonil.

Enquanto isto, vamos vivendo, imbecilmente, mas vivendo.


_______________________________________
1 Professor do Cesumar, mestrando em Educação


  Mais notícias da seção ° no caderno Artigos & cia
08/12/2007 - ° - O ano em que nos tornamos jornalistas
Ano cheio de descobertas, alegrias, tristezas, momentos bons e ruins, que guardaremos sempre em nossas lembranças ...
08/12/2007 - ° - MP prova que bom desempenho depende de compromisso
Para quem acredita que ser jornalista é fácil, o Matéria Prima mostra que jornalismo está ligado a esforço e dedicação ...
08/12/2007 - ° - Esse tal de jornalismo não serve pra mim
Um texto de 30 linhas, um desespero de duas semanas...; não sei dizer o que houve de errado, só espero que tenha sido momentâneo ...
27/10/2007 - ° - Tropa de Elite
01/09/2007 - ° - SATISFIRE - "Tocar com Andréas Kisser foi uma injeção de ânimo"
A banda Satisfire fala sobre as influências de seu novo disco e mostra que nem só de metal vivem os metaleiros....
26/05/2007 - ° - Sem voz, cronista caminha para a glória
Aos 74 anos, escritor sente as pernas tremerem ao escutar seu nome e a voz lhe foge novamente, assim como na infância ...
21/04/2007 - ° - Exageros da síndrome "the greatest hits"
A estratégia das gravadoras é lucrar; para tanto, vale vender as mesmas canções diversas vezes em nome do dinheiro...
14/04/2007 - ° - DeVotchka e a sorte do bilhete premiado
O cinema é o passaporte do sucesso para algumas bandas; ser imigrante na fonografia costuma ser eficiente...
07/04/2007 - ° - As bizarrices da criação literária de Almodóvar
Despudorada e viciada em música dance, a personagem Patty Diphusa exemplifica a juventude espanhola na década de 1980...
31/03/2007 - ° - Maria Antonieta e o (indevido) espírito roqueiro
Na cinebiografia da última rainha francesa, Sofia Copolla abre mão do bom senso estilístico e exagera na dose musical...
07/10/2006 - ° - Uma verdadeira viagem de outro mundo
Vi aqueles "monstros" tomando as cidades, destruindo as casas, as escolas, tudo. Só de lembrar dá um frio na espinha ...
09/09/2006 - ° - Uma noite de Broadway em Paranavaí
O que poderia ser apenas mais uma noite de trabalho transformou-se em uma noite de sonhos...musicados...
01/07/2006 - ° - A Copa do Mundo é delas, das mulheres
No futebol, o público feminino também está batendo um bolão, e não é dentro do gramado, mas em frente à televisão...
29/04/2006 - ° - Conselho de pai
10/12/2005 - ° - A grande contradição do Natal
Temos sempre uma mensagem que contradiz nossos atos, e assim jamais nos responsabilizamos pelo que não fomos capazes de cumprir ...
10/12/2005 - ° - STEPHAN DOITSCHINOFF - "Gosto de viajar para poder pintar, para ter mais inspiração"
Artista plástico paulista que já vendeu telas para o astro Jimmy Page prepara, agora, a arte do novo CD da banda Sepultura...
03/12/2005 - ° - A crise da mentalidade
Banalizamos magníficos meios que, sem seu uso coletivo, se prestam a atender mediocridades da individualidade perversa...
19/11/2005 - ° - O ilusório poder de compra do fim de ano
A falsa idéia da harmonia entre emprego e consumo só poderia mesmo ser sustentada em um sonho natalino...
29/10/2005 - ° - Religião e Cidadania
Com tanto "mico" que nós, brasileiros, já pagamos, como se não bastasse, deixaram mais um "abacaxi" para um povo humilde...
16/09/2005 - ° - Uma história de tirar o fôlego... de tanto rir
O livro "A esdrúxula epopéia de Pelipe e D. Leopolda" é um bom remédio para curar o mau-humor: as risadas são garantidas...
11/06/2005 - ° - Lembranças geniais duma mente fantástica
Existem as regras, as linhas retas, os ângulos retos, projéteis e projetos: para vocês existem restos, os restos, os restos: excrementos...



Capa |  Artigos & cia  |  Cidadão Maringá  |  Comentário  |  Conto  |  Crítica  |  Crônica  |  Entrevista  |  Erramos  |  Geral  |  Livro  |  Moda  |  Opinião  |  Reportagem  |  Você no MP
Busca em

  
1989 Notícias