| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Matéria Prima
Desde: 06/02/2003      Publicadas: 1989      Atualização: 25/08/2008

Capa |  Artigos & cia  |  Cidadão Maringá  |  Comentário  |  Conto  |  Crítica  |  Crônica  |  Entrevista  |  Erramos  |  Geral  |  Livro  |  Moda  |  Opinião  |  Reportagem  |  Você no MP


 Comentário

  08/12/2007
  0 comentário(s)


O 'obrigada' de uma futura profissional

Em meio às preocupações do dia-a-dia universitário, nada como chegar ao fim do ano sabendo que foi tudo válido

O 'obrigada' de uma futura profissionalFlávia Fontes
Penúltimo ano da faculdade e, pelo jeito, será o pior de todos. O mais puxado, com os trabalhos mais complicados e os professores mais chatos, é o que dizem os veteranos do curso. "É preciso saber lidar com os professores", dizem alguns. "O bom mesmo é ser o puxa saco da turma", afirmam outros. Mas o "frio na barriga" que ela sente no primeiro dia de aula, é aquele mesmo que sentia desde criança, depois de uma longa temporada de férias na casa dos avós. Mas, dessa vez, a pequena menina da casa estava um ano mais próxima de receber o diploma de jornalista.

E lá vai ela de volta à faculdade. Leva consigo um caderno e várias canetas coloridas na bolsa, afinal no primeiro dia os professores ainda não passaram as imensas listas de livros a serem lidos pela turma durante o ano letivo. Depois de reencontrar os amigos e conversarem sobre as férias, chega a nova coordenadora, com as disciplinas que serão estudadas no decorrer daquele ano. Finalmente cai a ficha e ela pensa: "As aulas realmente começaram". Mas a maior curiosidade é em saber sobre as disciplinas práticas. Este ano escreverá para um jornal eletrônico muito comentado entre os alunos do curso. Por ironia do destino, essa é a primeira aula que ela tem. A professora, já conhecida, é muito simpática com a turma, porém extremamente exigente e rigorosa com os prazos estabelecidos já naquele mesmo dia. Todos escutam muito atentos a divisão de grupos feita pela professora. "É isso", ela pensa. "Mais um ano começou."

Pautas, entrevistados e a tensão antes da entrega dos textos é imensa, afinal a professora fez questão de deixar bem claro seu rigoroso critério de avaliação. O grande dia chegou e sua primeira reportagem será entregue. "Nossa", ela pensa. "Até de vírgulas erradas a professora vai descontar minha nota." "Pois é, essa é a melhor maneira de você aprender para não esquecer mais", revela a professora que percebe sua fisionomia desconsolada. Mas ao final da correção a nota não foi tão ruim como parecia e a estudante percebe que com um pouco mais de esforço, a próxima pode ser ainda melhor. Os meses vão passando, as duplas mudando e a prática melhorando. Aqueles erros que pareciam infinitos e sempre repetidos, não ocorrem mais com tanta frequência.

Finalmente, chegam os textos opinativos. Apesar de parecerem simples, tornam-se um turbilhão de idéias e receios na cabeça dela. Artigo, crítica e crônica. Que assuntos ela escolherá para escrever os textos mais "emocionantes" do jornal eletrônico? "Simples", diz uma amiga. "Nada melhor que escrever sua própria opinião." Só assim idéias fluem. Torna-se fácil escolher um assunto do próprio interesse para explicar e defender seu ponto de vista.

Escrever textos agora é a maior prática da "quase jornalista". Mesmo depois de demorados chás de cadeira, desencontros com entrevistados e falta de companheirismo com as duplas selecionadas, chega o fim do ano. Ela pára e pensa: "Mesmo depois de tanta dor de cabeça, valeu a pena o sufoco!". Mas antes de qualquer pensamento ou qualquer idéia que a leve a planejar suas tão esperadas férias, única é a vontade de deixar a última mensagem ao leitores do jornal: "um muito obrigada a todos aqueles que durante todo o ano leram, comentaram e confiaram nas informações publicadas no Matéria Prima. Não esquecendo de todos aqueles que fizeram questão de tirar um tempo livre para me conceder uma rápida entrevista, mesmo em meio a um atarefado dia. Muito obrigada aos colegas e à professora, que fez questão de nos mostrar um pouco de como é a vida de um jornalista! Um grande abraço a todos e ótimas festas de fim de ano. Flávia Fontes", ela diz.


Imagem/Arquivo particular Flávia Fontes
flavinhafosi@hotmail.com


  Mais notícias da seção ° no caderno Comentário
08/12/2007 - ° - Matéria Prima - um ano de plantações
A primeira semente para o nosso sucesso profissional foi plantada, agora, espera-se a colheita...
08/12/2007 - ° - O término de uma preciosa temporada
Adeus com gosto de satisfação por mais uma vitória alcançada no decorrer de uma carreira esperançosa...
01/07/2006 - ° - Santa Ceia deixa de ser na mesa da Copa
Com a despedida do Brasil do Mundial acaba o clima de feriado religioso; agora ateu deixa de rezar e cético não faz mais promessa...
23/04/2005 - ° - Rede Globo de Televisão, 40 anos ao lado do poder
A "Vênus Platinada" se desenvolveu porque assumiu o tom oficialista, tornando-se retransmissora dos ideais governistas...
26/03/2005 - ° - Tecnologia digital para o mundo sem impressões
A banalização da fotografia digital, pela sua praticidade, pode trazer à sociedade perda histórica e cultural...
18/03/2005 - ° - Na sociedade do controle quem dá as cartas é a TV
Novelas e reality shows são planejados para nos fazer crer que decidimos, quando, na realidade, somos apenas marionetes...
04/11/2004 - ° - Depois de muito sofrimento, tudo volta ao normal
Chega sem pedir licença, vai entrando e não tá nem aí se você gosta ou não; ainda bem que a campanha eleitoral já acabou...
28/10/2004 - ° - Blá, blá, blá, blá, blá, blá, blá...
A imposição dos programas eleitorais num país democrático: até que ponto esses programas podem convencer os eleitores? ...
14/10/2004 - ° - A evolução primitiva da Coca-Cola
O refrigerante mais consumido no planeta regride tecnologicamente e quem agradece é o meio ambiente...
14/10/2004 - ° - Nova lei prevê a extinção do cão errado
Políticos querem aprovar lei para extinguir as raças pit bull e rotweiller, porém, estarão punindo a raça errada...
02/10/2004 - ° - Os europeus comem, bebem e vestem Brasil
Depois de séculos de pilhagens, o mínimo que devem fazer é falar do Brasil, mesmo que nem saibam o que seja...
14/08/2004 - ° - Tragédia gutemberguiana em três atos
Chamemos de gutemberguianos aqueles que fazem o jornalismo; e qual a importância da profissão quando não existe a preocupação ética? ...
03/07/2004 - ° - Maluf, um forte candidato a Pinóquio?
Paulo Maluf tem o nome envolvido em mais um escândalo e tenta provar inocência colocando-se como vítima de armação...
26/06/2004 - ° - Brizola, brasileiro do Rio Grande do Sul
Morte marca o fim da política populista e ideológica da época de Vargas onde políticos governavam com paixão...
20/06/2004 - ° - Uma crítica [aberta] à falsa rebeldia
O jovem contemporâneo -que se diz ingenuamente rebelde- vive com os pais. E pior: depende totalmente deles...
12/06/2004 - ° - A perda da verdadeira essência do sexo
O sexo, a princípio, era somente visto como forma de reprodução humana; hoje o prazer se sobrepõe a essa idéia...



Capa |  Artigos & cia  |  Cidadão Maringá  |  Comentário  |  Conto  |  Crítica  |  Crônica  |  Entrevista  |  Erramos  |  Geral  |  Livro  |  Moda  |  Opinião  |  Reportagem  |  Você no MP
Busca em

  
1989 Notícias