| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Matéria Prima
Desde: 06/02/2003      Publicadas: 1989      Atualização: 25/08/2008

Capa |  Artigos & cia  |  Cidadão Maringá  |  Comentário  |  Conto  |  Crítica  |  Crônica  |  Entrevista  |  Erramos  |  Geral  |  Livro  |  Moda  |  Opinião  |  Reportagem  |  Você no MP


 Moda
  12/10/2007
  0 comentário(s)


Marketing pessoal fomenta uso de trajes sociais
Maringaense começa a investir mais no social por uma exigência do mercado, porém o calor ainda é a dificuldade
Marketing pessoal fomenta uso de trajes sociaisDamaris Santos
Ao longo dos anos, a gravata, item complementar do vestuário, sofreu diversas modificações, tanto no corte e na textura dos tecidos, quanto no desenho, com a inclusão de formas geométricas ou grafismos. No entanto, especialistas explicam que é o investimento das empresas em marketing pessoal que tem fomentado o uso do traje social, e assim o da gravata, principalmente entre jovens.

"Começa a ser fomentada uma nova onda de consumo de costumes [paletó, calça, camisa, colete e gravata] e ternos [paletó, calça] da classe mais jovem, pois o jovem está se inserindo, cada vez mais cedo, no mercado de trabalho. Está se investindo demais em marketing pessoal", explica Nereu Profeta, gerente de uma loja de referência em moda masculina de Maringá. Para o gerente, o mercado de trabalho exige consumo muito grande nesse tipo de vestimenta. "Empresas em que os seguranças têm de trabalhar de costume, de terno, funcionárias com camisetes, coletes e, até [funcionários de] empresas de gás hoje trabalham com calça oxford e camisa de microfibra."

Entretanto, a costureira e dona de uma casa de noivas Lidércia Simões Neves pensa diferente. "Antigamente, os ternos eram mais formais. Hoje, as coisas simplificaram. As pessoas ainda gostam de se vestir bem, mas levam em conta a comodidade", comenta. Geraldo Macedo é alfaiate desde 1969, passou por vários momentos do estilo social e diz acreditar que já se usou muito mais os ternos e gravatas. "Isso mudou bastante. Depende de onde a pessoa vai. Usar terno é mais elegante. E para determinadas ocasiões exigem terno, sim, mas devido ao grande calor que faz aqui na nossa região a maioria do pessoal dispensa", argumenta.

Nereu Profeta também defende que o calor atrapalha as vendas. "Venderíamos muito mais terno se tivéssemos clima mais agradável, clima seco e muito quente inibe as pessoas de comprarem e usarem o paletó. As pessoas têm medo de comprar terno, abandonar o paletó no guarda-roupa e usar apenas a calça."

Geraldo Macedo diz acreditar que "o terno e a gravata foram feitos para todas as ocasiões, porém têm estilo muito formal". Profeta acrescenta que em moda, imagem é tudo. "No caso do social masculino, não temos muito o que inventar. Não tem muito segredo. Você usa gravata, na rua, e o pessoal te chama de cafona. Agora, em ambientes climatizados e fechados é moda em que a pessoa não erra."

Lidércia Neves conta que em relação aos ternos, as gravatas são mais barato e fáceis de comprar. "Muitas vezes alugamos o terno e eles [consumidores] compram as gravatas do gosto para combinar com a camisa e com o vestido da mulher", diz ela. Já o alfaiate Geraldo Macedo explica que não fabrica gravata porque é uma peça muito fácil de fazer. "Tem quantidade muito grande na praça. Prefiro pegar trabalhos mais difíceis, como paletó e calça que têm preço melhor e dá para competir com as empresas. Os materiais utilizados são muito modernos e têm acessórios novos, que até para fabricação dos ternos, são difíceis der encontrar", diz. Ela completa: "hoje existem pessoas que compram as gravatas com os nós já prontos e com zíper, o que facilita bastante a vida dos consumidores".

Contudo, o vendedor Clayton Vieira expõe que a "alma" da camisa é o colarinho. "O mais usado, com a gravata, é o italiano, porque é um colarinho fácil de preencher. Praticamente qualquer nó o preenche, mas temos mais ou menos cinco tipos de colarinhos, dois deles para gravata, o italiano e o britânico, pouco mais abertos, pontudos e mais alongados." Vieira diz ainda que existe um nó de gravata para cada tipo de colarinho. "São nós cada vez mais encorpados para os colarinhos mais abertos, que devem enchê-los de forma proporcional. Pode ser um colarinho pequeno com um nó grande e vale lembrar que onde começa o cinto, termina a gravata."

Vieira ressalta que agora estão em alta as gravatas mais largas. "Existem bastantes alterações nos trabalhados, chamados de jacar, que é o bordado no próprio fio. O jacar não sai de moda e há também as gravatas de seda, que são as mais 'top' usadas com fraque, smoking, para uma classe um pouco mais alta."

Imagem/
Gravata é acessório que pode fazer diferença no trabalho

OS COMENTÁRIOS QUE NÃO TIVEREM O NOME COMPLETO DO AUTOR E EMAIL PARA CONTATO NÃO SERÃO PUBLICADOS


  Mais notícias da seção ° no caderno Moda
01/12/2007 - ° - Falta de padronização confunde consumidores
Roupas de mesma numeração e marcas distintas têm tamanhos diferentes; tabela para padronização está prevista para 2008...
10/11/2007 - ° - Moda consciente atua em prol da natureza
A preservação ambiental ganhou destaque nas passarelas do País; agora, segundo consultora, "preservar é um consumo necessário"...
03/11/2007 - ° - Moda fitness alia beleza ao conforto
A roupa de ginástica facilita as atividades físicas, segue tendências da moda e também ganha espaço no dia-a-dia...
13/10/2007 - ° - E-loja investe em criatividade alheia
Site que vende camisetas aposta na engenhosidade dos próprios usuários para desenvolver suas estampas...
06/10/2007 - ° - Estilo country resiste às tendências
A essência das roupas especializadas, marcadas pelo jeans, botas e chapéus, é preservada por seus apreciadores...
29/09/2007 - ° - Roupa pode estimular percepção infantil
Modelos com riquezas de detalhes formam a moda educativa, que promete além de vestir ensinar as crianças...
22/09/2007 - ° - Gestantes buscam roupas mais modernas
Mesmo com as tendências lançadas constantemente pela moda, grávidas sentem dificuldade em conciliar beleza e conforto...
15/09/2007 - ° - Óculos Ray-Ban é moda há quase 90 anos
De início era apenas proteção para os olhos; hoje, o modelo se popularizou e é exibido por marcas famosas ...
15/09/2007 - ° - Cinto feminino volta ao lugar de origem
Acessório, agora largo, volta a ser utilizado na cintura; fabricantes da região de Maringá já aderiam à nova tendência...
01/09/2007 - ° - Mulheres têm vaidade até para sonhar
Pijama feminino deixa de ser opção apenas para dormir e se torna indispensável peça nos guarda-roupas das ousadas...
18/08/2007 - ° - Inverno maringaense dispensa tendências
A procura por peças básicas nas baixas temperaturas prejudica o ritmo dos estilos ousados da moda atual em Maringá...
11/08/2007 - ° - Sutiãs deixam de ser uma peça íntima
Após terem perdido o caráter oculto por baixo das roupas, os sutiãs passaram a ser mais visíveis no corpo feminino...
11/08/2007 - ° - Roupa tem signo oculto que revela a personalidade
Mesmo que você não perceba, o que está vestindo e as cores escolhidas transmitem informações ...
07/07/2007 - ° - Jovens de Maringá abandonam o relógio
O aparelho celular é o grande inimigo do relógio de pulso que, em cinco anos, sofreu queda de 50% nas vendas...
07/07/2007 - ° - "Fora de moda" é ter um estilo, diz especialista
Contemporaneidade muda os rumos da moda mundial; antes era ditadura, hoje é individualismo e influência...
30/06/2007 - ° - "Moda", agora, é o capacete cor-de-rosa
Para as pessoas cansadas do equipamento de cores convencionais, o rosa pode ser o diferencial...
23/06/2007 - ° - Sapatos podem fazer a diferença no "sim"
Considerados meros acessórios, os sapatos são peças fundamentais para trazer elegância e conforto às noivas ...
16/06/2007 - ° - Mudanças da moda agora atingem as calças
Adorada pelas mulheres, a calça jeans de cós baixo sai de cena, e grifes já anunciam o retorno do jeans tradicional...
02/06/2007 - ° - Moda também sobe aos palcos de Maringá
Um dos elementos mais importantes no teatro, figurino bem montado ajuda na transmissão da mensagem de um espetáculo...
02/06/2007 - ° - Tema da Expovest 2007 é moda conceito
Cianorte tenta mostrar um novo objetivo do evento, deixando apenas de produzir roupa e passando a ditar moda ...
26/05/2007 - ° - Roupas ousadas e salto alto são ameaça à infância
Meninas na fase de brincar estão trocando a boneca e a inocência, pela minisaia, batom e salto alto...
26/05/2007 - ° - Pele de peixe pode ajudar moda local
Além de serem produtos diferenciados, artigos com couro de peixe constituem um mercado pouco explorado na região...
26/05/2007 - ° - Costureiras ainda têm clientela fiel
Apesar de ainda haver procura pela costura sob medida, não há consenso sobre lucro com essa atividade...
12/05/2007 - ° - Bolsas artesanais estão no alvo da moda
Tecidos, linhas, dedais e muita criatividade fazem o diferencial tanto na hora da produção quanto na comercialização...
05/05/2007 - ° - A roupa de baixo acompanha a modernidade
A moda revela que as lingeries estão longe de servir apenas para manter a higiene e o conforto, mas aflorar a sensualidade feminina...
05/05/2007 - ° - Tempo e sociedade ditam o que vestir
A moda reflete o momento histórico que se vive; hoje, o comum e o diferente são temas para criatividade...
28/04/2007 - ° - Cresce na cidade moda para fãs de mangá
Comércio de produtos se popularizou com lojas especializadas e um evento destinado para quem aprecia animação japonesa...
28/04/2007 - ° - Consultores de moda são artigos de luxo
Em Maringá, os profissionais são pouco procurados por lojistas; consultor é vinculado às empresas de grandes marcas...
21/04/2007 - ° - Empresa regional usa novela para divulgar marca
Confecção investiu em publicidade, buscando destaque nacional; retorno financeiro é positivo, segundo a proprietária...
21/04/2007 - ° - Mercados oferecem roupas mais barato
Além de estar em alta, roupas vendidas fora das lojas convencionais podem custar menos e reproduzir estilos urbanos...



Capa |  Artigos & cia  |  Cidadão Maringá  |  Comentário  |  Conto  |  Crítica  |  Crônica  |  Entrevista  |  Erramos  |  Geral  |  Livro  |  Moda  |  Opinião  |  Reportagem  |  Você no MP