| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Matéria Prima
Desde: 06/02/2003      Publicadas: 1989      Atualização: 25/08/2008

Capa |  Artigos & cia  |  Cidadão Maringá  |  Comentário  |  Conto  |  Crítica  |  Crônica  |  Entrevista  |  Erramos  |  Geral  |  Livro  |  Moda  |  Opinião  |  Reportagem  |  Você no MP


 Reportagem

  20/10/2007
  0 comentário(s)


Simples mudanças combatem a obesidade

Etapas no tratamento para obesos são importantes para que a reeducação alimentar seja feita de maneira saudável

Simples mudanças combatem a obesidadeFlávia Fontes
Açúcares, gorduras e industrializados. O consumo desses alimentos é um dos principais fatores do aumento da obesidade no Brasil. De acordo com os Índices de Massa Corporal (IMC) estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Organização para a Alimentação e Agricultura (FAO), aproximadamente 38 milhões de brasileiros, com mais de 20 anos, estão acima do peso, dos quais,10 milhões são considerados obesos.

A cultura brasileira, quando comparada a de outros países, não apresenta um número elevado de pessoas acima do peso, porém, tal número tem aumentado. "Por enquanto [a quantidade de obesos no Brasil] não é igual, mas caminha para isso. A conseqüência da vida moderna e da pressa de comer faz as pessoas comerem alimentos industrializados, por ser mais fácil. Outra causa da obesidade é a vida sedentária na juventude. [Os jovens] Ficam muito na frente da televisão e do computador", afirma Wesley Pereira Santos, endocrinologista há 21 anos e também orientador do website www.maringasaude.com.br/drwesley, citado em revistas, como "Época", pelo fato de apresentar diversas orientações para o controle saudável do peso.

O IMC das pessoas é calculado por meio da divisão do peso em quilogramas pela altura elevada ao quadrado. Sendo assim, são consideradas obesas aquelas pessoas que apresentam o IMC acima de 30.

Para que a obesidade seja tratada e não desenvolva sérios riscos à saúde, a pessoa deve levar em conta basicamente uma dieta alimentar saudável e exercícios físicos. São três as etapas de tratamento indicadas pelos profissionais da saúde. "De preferência nunca começar com medicamentos. Primeiro [a pessoa] deve tentar uma mudança de hábitos alimentares, uma dieta que a nutricionista faz para reduzir calorias. A segunda opção seria por meio de ajuda com alguns medicamentos que servem para dar um empurrão e a pessoa consiga fazer a dieta. O remédio por si só não faz emagrecer", explica o endocrinologista. Para os que apresentam IMC acima de 40 e são considerados obesos mórbidos vale a terceira etapa, a cirúrgica. Nesse caso, segundo Santos nenhum dos outros tratamento é eficaz, além do que a obesidade passa a desenvolver complicações à saúde do paciente desencadeando doenças crônicas, como infarto, derrame cerebral, câncer, hipertensão, diabetes e problemas de coluna.

A obesidade pode ser considerada também hereditária. Adriana Silva Lima conta já ter passado por diversos tratamentos de emagrecimento e está começando o nutricional. Desta vez levará os novos hábitos alimentares para dentro de casa. "Estávamos acostumados com uma alimentação não adequada e queremos reeducar. Comemos muito por ansiedade, o que não faz bem para a saúde. Meus filhos já pegaram minha mania de má alimentação", diz.

Adriana afirma também que pretende reeducar a alimentação dos filhos a partir de agora, para que eles, mais tarde, não sofram com a obesidade. "Não temos vontade de comer frutas, legumes, saladas. Muitas vezes eu compro bananas e laranjas para colocar na fruteira, porque acho feio [vazia]. Mas em um momento de ansiedade acabamos comendo alimentos mais calóricos", revela.

Nem sempre as pessoas acima do peso procuram tratamentos adequados e que não apresentem riscos à própria saúde. Algumas "dietas milagrosas" são consideradas perigosas pelos profissionais da saúde. Maria de Souza Ferdinandi é coordenadora da clínica de nutrição do Cesumar (Centro Universitário de Maringá) e diz ser necessário cautela e atenção com os medicamentos receitados pelos médicos. "A pessoa só consegue emagrecer se mudar os hábitos [alimentares]. O medicamento serve para tirar um pouco da ansiedade e da fome, para que a pessoa coma certo. Tem gente que toma um medicamento e fica o dia inteiro sem comer. Não é isso, a pessoa tem de comer, mas com qualidade", afirma a nutricionista.


Remédios podem causar prejuízos à saúde


Descuido médico e efeitos colaterais são alguns dos malefícios que medicamentos para emagrecer podem acarretar


André Dias de Andrade
É comum pessoas que desejam perder peso procurarem farmácias em busca de uma solução rápida para o emagrecimento. Essas mesmas pessoas julgam eficazes alguns remédios e se automedicam como saída para alcançar o peso ideal. Contudo, essa perda de peso fácil e rápida não obtém sucesso se não estiver aliada a exercícios físicos, podendo também ocasionar efeitos colaterais.

A maior parte dos medicamentos para emagrecer disponíveis no mercado funcionam como moderadores de apetite e promovem a diminuição da fome ou o aumento da sensação de estar satisfeito. Esses medicamentos diminuem o apetite ao elevar os níveis de serotonina ou catecolamina, dois elementos químicos no cérebro responsáveis pelo humor e apetite, respectivamente.

Estudos da Organização Mundial de Saúde apontam que o Brasil é o maior consumidor mundial de remédios para emagrecer, sendo que de cada dez brasileiros, quatro estão acima do peso. Em decorrência desses números foi criado em 1998 o primeiro Consenso Latino-Americano em Obesidade, um documento que descreve as estratégias eficazes e éticas que devem ser utilizadas no tratamento do obeso. De acordo com o documento, o tratamento com medicamentos deve ser efetuado apenas em pessoas com IMC (Índice de Massa Corporal) igual ou maior que 30. Mas nem sempre essa diretriz é seguida.

A estudante F. A. (a fonte preferiu não ser identificada) de 23 anos, passou por um tratamento para emagrecer de seis meses com o remédio Femproporex quando tinha 18 anos. A estudante conta que mesmo depois de interromper o tratamento continuou a tomar o medicamento, obtendo-o por meio de receitas que comprava de um médico.

"Depois disso voltei a tomar algumas vezes aleatoriamente e sem dieta, para emagrecer dois quilos ou estudar", diz " alguns dos efeitos colaterais do Femproporex são insônia, taquicardia e ansiedade.
No caso de L. F. (44 anos) o medicamento para emagrecer foi indevidamente receitado pelo médico.

L. F. comenta que já havia feito vários tipos de dietas alimentares e decidiu tomar o remédio por apenas um mês para emagrecer três quilos. "Fiquei sabendo de um doutor que vinha de Umuarama e atendia algumas pessoas aqui em Maringá. Conversei com algumas dessas pessoas que realmente emagreceram."

L. F. não sabia na época que tinha hipertensão e após se consultar com o médico e notar sua pressão alta resolveu visitar outro médico especialista no assunto. "Sabia que ele teria que ter me mandado fazer exames para ver se eu não tinha nenhum outro problema de saúde, para depois me receitar alguma coisa." Após consultar outro médico cardiologista, descobriu que o medicamento que estava prestes a tomar era perigoso à sua saúde. "Depois disso fiquei sabendo de pessoas que passaram mal e foram até hospitalizadas, pois também tinham algum problema de saúde, não sabiam, e tomaram o tal remédio."


Imagem/http://jpn.icicom.up.pt/imagens/ciencia/obesidade_balanca.jpg
Levar novos hábitos para dentro de casa é a recomendação

OS COMENTÁRIOS QUE NÃO TIVEREM O NOME COMPLETO DO AUTOR E EMAIL PARA CONTATO NÃO SERÃO PUBLICADOS


  Mais notícias da seção ° no caderno Reportagem
07/07/2008 - ° - Profissional do sexo adia planos afetivos
A sensibilidade feminina contribui para que essa categoria se torne vítima de seu próprio negócio...
30/06/2008 - ° - Adolescentes não cometem crimes, diz promotora
Para Mônica Azevedo, da Vara da Infância e Juventude, é erro tipificar conduta fora do padrão como violação da lei penal ...
09/06/2008 - ° - Estelionato é freqüente em Maringá, diz delegado
O número de ocorrências na cidade é grande e as estatísticas exatas para registrar o crime são desconhecidas...
03/06/2008 - ° - Homens encaram o papel de ser pai e mãe
Seja por morte ou por vontade própria, a cada ano aumenta o número de pais que criam seus filhos sozinhos...
05/05/2008 - ° - Estudiosos crêem em resfriamento do Planeta Terra
Professores dizem acreditar que o sistema poderá se tornar mais frio como parte de um processo climático cíclico...
28/04/2008 - ° - Intercâmbio gera troca de experiências
Julho está próximo e viajar para estudos ou trabalho no exterior é uma opção para quem quer conhecer novos lugares...
21/04/2008 - ° - 53% dos formados trabalham em outra área
Observatório Universitário pesquisou em um universo de 3,5 milhões de trabalhadores brasileiros formados...
14/04/2008 - ° - Empresa mantém horto florestal fechado
Companhia de terras alega falta de cuidados da administração pública com a área e espera proposta do governo do Estado...
08/04/2008 - ° - Maringá já debate uso de célula-tronco
Cidade possui grupos prontos para desenvolver pesquisas embrionárias, mas precisa de incentivo do governo...
10/11/2007 - ° - Agricultores familiares de Maringá ganham força
Projetos incentivam pequenos produtores a se unirem e, em parceria, fazerem diferença na economia do município ...
03/11/2007 - ° - Universitários enfrentam estradas todos os dias
Estudantes de cidades da região deslocam-se para Maringá diariamente, para ter acesso ao ensino superior...
03/11/2007 - ° - Educação religiosa pode gerar conflitos
Os pais e o ambiente em que a criança vive podem influenciar no momento de decidir a religião que irá seguir...
27/10/2007 - ° - Animais abandonados somam quase 36 mil
Órgãos responsáveis por fiscalização e controle não conseguem atender a demanda de abusos e maus-tratos ...
13/10/2007 - ° - Creche noturna é opção para mães maringaenses
Corujinha da XV atende 125 crianças no período das 11h30 às 22h30; a intenção é ajudar as mães que trabalham à noite...
06/10/2007 - ° - Coaching pode contribuir no autodesenvolvimento
Nova técnica auxilia pessoas a desenvolver diversas habilidades pessoais ou profissionais, afirma especialista...
29/09/2007 - ° - Lixo está se tornando objeto de luxo
Materiais recicláveis estão ganhando espaço no mercado, embelezando casas e ajudando a preservar o meio ambiente...
22/09/2007 - ° - Camiseta personalizada é uniforme do "terceirão"
Segundo professora Palmira de Castro, alunos do terceiro ano do ensino médio gostam de se diferenciar dos demais...
22/09/2007 - ° - Dúvidas sexuais são debatidas na mídia
Programas geram audiência para emissoras ao tratarem do assunto que mais instiga curiosidade e interesse do público ...
15/09/2007 - ° - Maringá tem mais de 250 idosos em asilos
Independentemente do motivo pelo qual estejam no abrigo, psicóloga diz que o desejo de ter uma família é constante...
08/09/2007 - ° - Equipe de varredeiras inova serviço em Maringá
As "Margaridas", primeira equipe feminina de limpeza urbana, inserem mulheres no mercado de trabalho e agrada a sociedade...
08/09/2007 - ° - Comerciantes preferem nomes em inglês
Não apenas em Maringá, mas no Brasil de modo geral, o estrangeirismo é utilizado em estabelecimentos comerciais...
11/08/2007 - ° - Morrer pode custar de R$ 90 a R$ 18 mil
Além de empresas funerárias, outros setores do comércio comemoram o crescimento desse mercado promissor...
11/08/2007 - ° - Aids avança entre pessoas com mais de 65
A prorrogação da vida sexual, graças a medicamentos contra impotência, aumenta o número de soropositivos idosos...
07/07/2007 - ° - Grupos de danças atraem mulheres acima dos 30
Academias ganham novo público mais experiente que se interessa pelos diversos ritmos oferecidos durante as aulas...
30/06/2007 - ° - Maringaense reclama de excesso de filas
Bancos, supermercados e postos de saúde lideram lista dos lugares que a população não suporta esperar por atendimento...
30/06/2007 - ° - Reciclagem pode reduzir lixo na natureza
Cada pessoa produz, em média, 300 kg de lixo por ano e cerca de 40% das compras é lixo, segundo a Companhia Ecológica...
23/06/2007 - ° - Hábitos alimentares mudam com inverno
Segundo nutricionista, o consumo de comidas gordurosas nesta época do ano é importante, mas exige cuidados...
23/06/2007 - ° - "Desabafar" pode ser o melhor remédio
Foi pensando nisso que o CVV (Centro de Valorização da Vida) criou um programa de apoio emocional à comunidade...
16/06/2007 - ° - Ex-obesos desistem do tratamento pós-cirúrgico
Pacientes submetidos à cirurgia bariátrica percebem que estão emagrecendo e passam anão freqüentar psicólogos e médicos...
02/06/2007 - ° - Festcine traz cinema nacional à região
A quarta edição do Festival contou com três categorias competitivas nas quais o público também pôde votar em seus favoritos...



Capa |  Artigos & cia  |  Cidadão Maringá  |  Comentário  |  Conto  |  Crítica  |  Crônica  |  Entrevista  |  Erramos  |  Geral  |  Livro  |  Moda  |  Opinião  |  Reportagem  |  Você no MP